Administradora

From Team Fortress Wiki
Jump to: navigation, search


Esse artigo é sobre a Administradora do Team Fortress 2. Para administradores na Wiki do Team Fortress, veja Help:Group rights.
A Administradora em sua sala de controle.
Amizades são uma direta contravenção da conduta mercenária descrita em seus contratos, e pessoalmente: Estou muito, muito, decepcionada com vocês.
A Administradora

A Administradora (Administrator) lida com os negócios de ambas as empresas RED e BLU e de suas equipes de mercenários, e também das Indústrias TF. Ela também é conhecida como a Anunciadora (Announcer) ou como "a Voz".[1] O Saxton Hale intimamente chama ela de Helen.[2] Ela é a origem da voz desencarnada e misteriosa que anuncia comandos e eventos vitais durante partidas. Sendo uma mulher madura e de inteligência maléfica, a Administradora possui tanto um olhar penetrante quanto o tipo de voz que leva à obediência total e inconsequente... sem pensar duas vezes. Seu comportamento geralmente tende a leve fúria ou a diversos níveis de uma amarga decepção.

A Administradora é dublada por Ellen McLain.

Papel e deveres

A Administradora é dona de consideráveis influência e poder. Ela já foi considerada a posse de ambas as empresas RED e BLU anteriormente, porém foi revelado que Blutarch e Redmond Mann ambos ainda estavam vivos durante as Guerra dos Cascalhos dos anos 60 graças a Máquina Extensora de Vida de Radigan Conagher. Apesar de suas vidas terem sido prolongadas, nenhum dos irmãos Mann aparenta ser capaz de tomar conta dos negócios de suas respectivas empresas, então é bem possível que a Administradora controlava eles. Após o assassinato dos irmãos por Gray Mann a Administradora continuou anúnciando para a equipe combinada da Mann Co.. Porém, a aquisição da Mann Co. por Gray Mann resultou nela fugindo de seu posto e depois mandando a Srta. Pauling para reunir os mercenários e achar as últimas reservas de Austrálio. A sua localização é desconhecida, porém ela provalvemente ainda possui poder considerável por causa de seu anterior controle sobre todos os grandes governos do planeta. Ela tende a manter suas operações confidenciais, manipulando eventos por trás da curtina. Qualquer ação que pode causar atenção indesejada é rapidamente terminado com selvagem preconceito.

Nas Guerras dos Cascalhos, quando as duas equipes estão lutando, ela monitora as equipes com várias cameras e regularmente se comunica com cada equipe através de um único microfone conectado a um painel de controle central. Por meio de destreza inigualável ao controlar uma enorme matriz de cabos e tomadas, ela consegue acessar diversos canais de comunicação, incluindo os enviados às equipes RED e BLU. Suas mensagens são transmitidas por meio de um sistema de alto-falantes Alarm-O-Tron 5000, o mesmo conectado à uma tabela com incontáveis alertas que acendem em situações que variam na urgência (exemplo: "Intruder Alert - RED Spy - In Base"). Um enorme console de monitores em frente ao seu painel de controle lhe permite supervisionar eventos a todo momento. Seus motivos exatos em comandar as equipes de mercenários empregados por ambas as suas companhias em combates mortíferos regularmente agendados ainda é um completo mistério.

A Administradora dispõe de um número considerável de empregados, incluindo sua assistente leal, Srta. Pauling e vários mensageiros.

GUERRA!

No meu campo, Srta. Pauling, não há nada que mate mais rápido uma amizade... do que uma rivalidade sadia.
A Administradora sobre suas façanhas maléficas

A Administradora considera amizade entre companhias uma completa violação do dever, proibida por contrato. Após sua assistente Srta. Pauling trazer à sua atenção que o Demoman da equipe RED e o Soldier da equipe BLU se tornaram amigos, ela abriu canais de comunicação especificamente para eles. Por estes mesmos canais, ela incentivou cada um a matar seu amigo a fim de ganhar uma misteriosa e valiosa arma desenvolvida pela Mann Co.. Como planejado, isto rapidamente destruiu a amizade entre os dois e assim iniciou-se a guerra dos sete dias.

Morte de Poopy Joe e a perca de Austrálio

Helen, Srta. Pauling e o dono da Mann Co., Saxton Hale, todos foram questionados por vários senadores sobre a morte de Poopy Joe (que eles mandaram ao espaço por um dólar) e a desaparecimento da totalidade da reserva nacional de Austrálio dos Estados Unidos que foi supostamente usada para abastecer o foguete caído. Ela divulgou suas inteções e métodos (redigidos) que incluiam o armazenamento de Austrálio por anos e a manipulação de dezoito idiotas para ajudá-la. Os senadores todos ficaram chocados pela história e decidiram rapidamente acabar sua sessão de questionamento logo após. O documento que continha as informações foi carimbado com a palavra 'INCINERAR'.

Diretor

O Diretor é o pateta perfeito. Ele é muito estúpido para adivinihar as razões de o termos contratado. Muito arrogante para escutar qualquer coisa que nossos mercenários estão lhe dizendo. E ele grava absolutamente tudo.
A Administradora

A Administrator contratou um diretor para gravar algumas informações sobre o que os membros da equipe RED diriam se questionados sobre os arquivos que a Administradora deu ao diretor. Não planejando mantê-lo por muito tempo, pois ela o considerava um pateta e tão sub-normal quanto os mercenários, ela ordenou que a Srta. Pauling o matasse em uma mina após as entrevistas. Ela também mandou fotos dos pais do Sniper e da casa e Metralhadora Giratória do Heavy junto com uma das cabeças do Soldier de volta à equipe RED. Ela castigou os mercenários após eles terem matado o mensageiro, pois os aparelhos de mini-televisão são aparentemente extremamente caros, e os avisou sobre os perigos de discutir os termos de seus contratos. Ela os deixa saber que este caso foi um exemplo absurdo e que todas as evidências coletadas - com a exceção das cabeças do Soldier - foram destruídas.

Histórias em quadrinho do Team Fortress

Como resultado da hostil aquisição da Mann Co., a Administradora foi forçada a se esconder. Ao mesmo tempo, a reserva de Austrálio da Mann Co. está sumida. Seis meses depois, a Srta. Pauling recebe ordens escritas para reunir a equipe e achar reservos de Austrálio. A Srta. Pauling então encontra uma mulher fraca e envelhecida em um um beco escuro de Teufort para receber suas instruções. Mantendo a sua distância, esta mulher alega ter conseguido adquirir quase todo as 89.000 toneladas de Austrálio existente dentro daqueles seis meses e manda a Srta. Pauling atrás da última reserva.

Porém, após a perca da reserva da Nova Zelândia, a Srta. Pauling recebe chamadas de telefone preocupadas do Engineer. O Engineer está tomando conta de uma mulher fraca e envelhecida sobrevivendo em uma versão minituarizada da Máquina Extensora de Vida, a última versão de uma série de modelos avançandos desenvolvidos por gerações da familha do Engineer, dando tempo suficiente para ela "resolver uma dívida antiga". O Engineer expressa sua preocupação com a mulher velha, explicando que ela está usando o último Austrálio que eles possuem.

Elizabeth

No Especial Assombrado de Dia das Bruxas original, a Elizabeth foi introduzida no texto do The Last Will and Testament of Zepheniah Mann (O Ultimo Testamento de Zepheniah Mann) como a "criada mais querida" de Zepheniah Mann, a quem o Sr. Mann legou seu patrimônio residual, suas projetoções de tabaco e o resto de sua fortuna, pedindo para ela achar o cascalho que ele nunca achou para colocá-lo em um buraco. O testamento foi acompanhado por a metade esquerda de uma fotografia de família rasgada que mostrava uma mulher sentada ao lado do Zepheniah Mann doente. Essa mulher é presumivelmente a criada, Elizabeth. A história em quadrinho Loose Canon da Atualização do Engineer declara que a data da morte de Zepheniah Mann e de seu testamento foi no ano 1850 com outra fotografia de Elizabeth, desta vez abordada por nome. Ambas imagens claramente se parecem com a Helen dos anos 60.

Loose Canon retrata uma mulher de aparência semelhante influenciando Radigan Conagher a construir uma segunda Máquina Extensora de Vida para Redmond junto com a máquina que ele estava construindo para Blutarch, demonstrando que ela tinha um interesse na propagação do empate entre os irmãos. O fato de que 40 anos se passaram e imagem não aparenta ter envelhecido notavelmente combinado com a Administradora alegando que ela começou a adquirir Austrálio no ano 1880 faz a especulação de que um indivíduo diferente é retratado no ano 1890 plausível. Porém, Saxton Hale nomeou ambos os personagens de 1850 e 1890 como Elizabeth em Catch-Up.

Não foi até a atualização Mann vs. Máquina que a anteriormente obscurecida porção do testamento foi exposta, revelando que Zepheniah também deu a Elizabeth sua reserva inteira de "cascalho miraculoso" (interpretado como Austrálio) e ordenado que ela mantesse ela longe de seu "filho fracote", Grey Mann.

Por causa de suas semelhanças de aparência, hábitos, comportamento e conexões com a família Mann, presume-se que a Administradora Helen seja relacionada a Elizabeth, ou sendo uma descendente ou sendo a própria pessoa. Se a Helen é a Elizabeth de 1890 ou 1850, a sua vida deve ser extendida por algum método que, pelos anos 50 ou 60, é mais avançado, miniaturizado e rejuvenescente em comparação ao modelo feito por Gray Mann. Tal aparelho é visto sendo removido do braço direito da mulher pelo Engineer.

  • Na primeria história em quadrinhos do enredo, GUERRA!, a Administradora Helen mantém o retrato da família Mann em seu painel de controle.

ELA

Se o presidente chamar ... querendo falar com ELA ... finja que a mina está desmoronando.

Fora das representações de Elizabeth e da Administradora, outros personagens se referem a uma mulher com consideráveis influência e poder que acumulou todo o Austrálio do mundo. Uma característica destas instâncias é que o nome desta mulher nunca é dito. Na verdade, somente o Saxton Halo chama a Administradora de Helen.

  • O protocólo de telefone nos escritórios em Coal Town sugere uma mulher poderosa e reservada com acesso expresso a Billious Hale que é somente classificada como "HER" e "SHE" (ELA).
  • Quando Gray Mann descobre que a reserva de "200.000 libras" da Mann Co. está sumida, ele exclama "HER," (ELA). As discussões de Gray com os mercenários de Team Fortress Classic nunca mencionam nomes.
  • Charles Darling somente menciona a "associada 'Administrativa'" de Hale, porém a credita por possuir o "maior suprimento de Austrálio do mundo".
  • O Heavy chama a Administradora de "old woman" (mulher velha) em O Confronto, se referindo a ela pelo mesmo termo em Sangue na Água, percebendo que ela conseguiu adquirir quase todo o Austrálio do mundo sem precisar da ajuda da equipe do TF2.

Linhas temporais

Gray Mann e Charles Darling ambos disseram que a aquisição de Austrálio "dela" começou 150 anos atrás. 150 anos antes de 1972 nos leva até 1822, o ano que os três filhos Mann nasceram e 70 anos antes das primeiras Máquinas Extensoras de Vida. No dia do julgamento em Teufort, a Srta. Pauling coletou registros genealógicos imprimidos na livraria de Teufort, confirmando que as cópias em microficha já tinha sido destruidas, e jogando uma pasta rotulada como "Helen" em um fogo, porém levando alguns papéis enrolados com ela. Uma semana após este incidente, Gray e Olivia vão à livraria e demandam registros do censo que retrocedem até o ano 1850, o ano da morte de Zepheniah Mann. Eles acham um fragmento nas cinzas dos registros que sugerem uma data de nascimento de "Helen", que foi destruido.

Aparência

A aparência da Administradora possui um vasto histórico. Começou com um desenho de uma fan da artista Makani, que se espalhou pela Internet, provando sua popularidade. Um tempo depois a artista foi convidada à sede da Valve para uma visita, onde o design foi comprado. Meses depois, durante a promoção para o Especial Assombrado de Dia das Bruxas, uma mulher com um rosto idêntico podia ser vista ao lado de Zepheniah Mann em seu leito de morte. Finalmente, em 9 de dezembro de 2009, o rosto da Administradora foi oficialmente revelado, usando o design da Makani, com sutis modificações na vestimenta. Mais notavelmente, o úniforme metade azul e metade vermelho foi substituido por um traje e saia completamente roxo (roxo sendo uma cor somente obtida através da combinação de vermelho e azul); porém com tons vermelhos sutis (brincos, unhas e nariz). Com o lançamento da história em quadrinhos Conheça o Director, a aparência da Administradora sofreu mais mudanças.

Elementos de sua aparência, como o cabelo escuro com uma Mallen Streak e um hábito de fumo pesado, foram implementados na história em quadrinhos Loose Canon para sugerir pelo menos um relacionamento familiar entre o personagem da Administradora e os dois personagens femininos introduzidos na mesma história em quadrinhos.

Notas

  • Em revisões antigas de personagens não-jogáveis, existia uma menção ao nome Emily para um parente de Helen/Elizabeth, e por causa disso o nome gerou algumas controvérsias, particularmente na questão original de quantos personagens se parecem com a Administradora. O nome Emily foi tomado da publicação original do "The Last Will and Testament of Zepheniah Mann", onde o nome foi publicado como um erro e depois corrigido para Elizabeth. User:Fawkes alegou que durante ele conversou com a artista makani, onde Fawkes alegou que o artista confirmou que o nome foi um erro, porém que os personagens de 1850 e 1890 foram previstos como "pessoas diferentes" na época, por exemplo "Elizabeth, Emily e Helen". Porém, o nome Emily deve ser removido do conteúdo da TFWiki atual pois ele não aparece em nenhuma mídia da Valve lançada atualmente.


Curiosidades

  • Ellen McLain, a dubladora da Administradora, também é a dubladora de GLaDOS, vários outros personagens na séries Portal e da Overwatch Dispatcher em Half-Life 2, o que significa que ela está em todos os jogos da Orange Box.
  • Sugere-se que a Administradora teve um caso romântico com Saxton Hale por um certo tempo,[3][4] a chamando de "chain-smoking seductress" (sedutora fumante compulsiva).[5]
    • Em resposta aos inquéritos sobre o suposto relacionamento com Saxton Hale: "A lady never tells, and a gentleman never asks. More pertinently, an Administrator never forgets. Or forgives. Or relents. The Nosy Parkers among you would do well to remember that the next time you decide to paw through my confidential affairs like junkyard dogs."[6] (Uma dama jamais diz, e um cavalheiro jamais pergunta. Porém, o mais importante, uma Administradora jamais esquece. Ou perdoa. Ou cede. Metedores-de-bedelho entre vocês farão bem em recordar da próxima vez em que decidirem encostar uma pata nos meus assuntos confidenciais como cães sarnentos.).
  • Em Poker Night at the Inventory, uma imagem da Administradora faz uma aparição como a rainha dos diamantes nos baralhos "Poker Night" e "Poker Night Alternatives".
  • De acordo com um blog-post escrito por ela [7], a Administradora tem apenas uma hora de férias por ano que ela costuma usa para alimentar pombos em um parque, causando-os a entrar em guerra entre si.

Galeria

Veja também

Referências

  1. Retorno Infeliz, página 45.
  2. GUERRA!, página 9.
  3. Saxton Hale's Jungle Brawl #44.
  4. Bidwell's Big Plan, página 1. "Her" (Ela) é exclamado várias vezes nas histórias em quadrinhos, geralmente sendo em referência à Helen.
  5. GUERRA!, página 9.
  6. A Administradora, Cheaters, Winners and Busybodies, Blog do Team Fortress 2, 28 de janeiro de 2010
  7. A Administradora, Gift Abuse: The Gift That Keeps on Abusing, Blog do Team Fortress 2, 2 de novembro de 2011

Links externos